Desigualdade aumenta no Brasil, e 1% da população concentra 50% da riqueza

A fatia que corresponde a 1% da população mais rica do Brasil detém quase a metade da riqueza nacional (49,6%), aponta o relatório da Riqueza Global, publicado anualmente pelo banco Credit Suisse.

De acordo com a análise, entre dez países selecionados, o Brasil só fica atrás da Rússia na comparação dos ganhos do topo da pirâmide em relação ao restante da população.

Veja o quanto o 1% da população mais rica de cada país detém da riqueza nacional
1 – Rússia – 58,2%
2 – Brasil – 49,6%
3 – Índia – 40,5%
4 – Estados Unidos – 35,3%
5 – China – 30,6%
6 – Alemanha – 29,1%
7 – Reino Unido – 23,1%
8 – Itália – 22,2%
9 – França – 22,1%
10 – Japão – 18,2%

Na comparação com o ano passado, o Brasil teve uma piora neste índice de desigualdade, com o crescimento 2,7 pontos percentuais. O mesmo movimento foi visto em outros oito países dos dez selecionados, sendo que apenas França e Alemanha viram uma redução no índice.

No âmbito global, a concentração de riquezas também é alvo de preocupação. O relatório estima que cerca 50% dos adultos mais pobres, em conjunto, detêm 1% da riqueza global total no final de 2020. Por outro lado, a fatia correspondente aos 10% mais ricos detém 82% da riqueza global e o topo, sendo que o topo da pirâmide (1%) tem quase metade (45%) de toda a riqueza.

Fonte: Uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *