INSS: cerca de 2,4 mi de pessoas não realizaram a prova de vida


Cerca de 2,4 milhões de aposentados, pensionistas e demais beneficiários não haviam feito a prova de vida no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

A prova de vida é obrigatória e serve para que os beneficiários não percam a aposentadoria. Segundo o INSS, a prova evita a realização de pagamentos indevidos de benefícios.

Para comprovar a vida, o aposentado deve ir até a agência pagadora e apresentar um documento oficial com foto na data solicitada.

No ano passado, 112.729 benefícios foram suspensos/cessados, gerando uma economia de R$ 1,2 bilhões de reais.

O que fazer para regularizar a situação

O INSS informa que o primeiro passo é ir ao banco pagador para regularizar a situação. Quem está a mais de um ano sem realizar a prova deve ir diretamente em uma agência do INSS.

É preciso fazer a comprovação de vida e pedir para reativar a conta. Quando isso for feito, o beneficiário vai voltar a receber a aposentadoria normalmente, além de receber os valores retroativos dos meses em que teve o valor suspenso.

Veja o número de pessoas que não fizeram a prova de vida por Estados:

Alagoas: 31.193
Amazonas: 14.829
Bahia: 148.153
Ceará: 116.851
Mato Grosso do Sul: 19.386
Espírito Santo: 40.443
Goiás: 47.419
Maranhão: 72.889
Mato Grosso: 17.910
Minas Gerais: 330.300
Pará: 45.137
Paraíba: 50.871
Paraná: 136.130
Pernambuco: 105.188
Piauí: 38.036
Rio de Janeiro: 304.577
Rio Grande do Norte: 39.123
Rio Grande do Sul: 150.475
Santa Catarina: 100.283
São Paulo: 547.406
Sergipe: 25.232
Distrito Federal: 40.144
Acre: 5.040
Amapá: 2.276
Rondônia: 10.224
Roraima: 1.714
Tocantins: 9.067

Fonte: R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *